pegada supinada

Como melhorar a aderência de pegada na musculação

Um aperto amplo sinaliza ao cérebro que a posição do corpo é estável e segura, o que significa que você pode gerar mais energia sem correr o risco de perder o equilíbrio e se machucar. 

Qual é o objetivo principal e o corpo principal que o treinamento visa? Muitas pessoas pensam que estes são músculos, coração ou vasos sanguíneos, embora na realidade seja o sistema nervoso.

O cérebro humano controla completamente os processos internos do corpo e é responsável por interagir com o meio ambiente. Usando os sentidos, nosso sistema nervoso recebe as informações necessárias ao interagir com o mundo exterior, o cérebro processa informações e envia sinais. 

Ajustando as informações que entram no cérebro, podemos alterar facilmente – e potencialmente melhorar – a eficiência do tecido neuro-muscular. Uma das maneiras de enganar o sistema nervoso e aumentar a estabilidade da posição do corpo durante o treinamento é o treinamento de preensão.

A reação dos sentidos e do sistema músculo-esquelético

Cérebro reconhecendo a pegada
Cérebro reconhecendo a pegada

A figura mostra um homúnculo (um diagrama do corpo humano refletido no córtex cerebral), que é apresentado, embora de forma grotesca, mas muito informativa.

Preste atenção nas áreas correspondentes a cada parte do corpo humano. Como podemos ver, grandes seções do córtex cerebral são responsáveis ​​pelas palmas das mãos e pés. 

No curso da evolução humana, a sensibilidade e as habilidades motoras das mãos, que ocuparam o devido lugar em nosso cérebro, foram grandemente desenvolvidas. 

Os dados obtidos pelos sentidos são críticos no desenvolvimento das habilidades motoras de crianças pequenas, bem como de pessoas que, por um motivo ou outro, têm problemas com a coordenação dos movimentos. 

Como os órgãos sensoriais são tão importantes, por que não usar esse fato durante o treinamento e aumentar sua eficácia devido a isso?

Trabalhando na aderência correta e apertando as mãos em punhos, transmitimos um sinal ao cérebro que nos permite garantir a estabilidade da posição do corpo e aumentar a energia liberada pelos músculos (é disso que precisamos). Esse “hack” permite que você adquira rapidamente as habilidades motoras necessárias.

Homem com barra
Homem com barra

Um aperto amplo sinaliza ao cérebro que a posição do corpo é estável e segura, o que significa que você pode gerar mais energia sem correr o risco de perder o equilíbrio e se machucar.

Para imaginar como esse mecanismo funciona, tente esticar o bíceps sem apertar a mão. Ou tente abrir o punho com um bíceps tenso. Ao enviar os sinais corretos para o sistema músculo-esquelético, você pode obter maior tensão no bíceps. Usando músculos fortes, podemos aumentar a atividade neuro-muscular dos músculos mais fracos.

Atletas experientes podem gerar, se necessário, uma enorme quantidade de energia e, ao mesmo tempo, manter o controle sobre suas ações, exercitar-se é uma boa maneira de usar o potencial do sistema nervoso.

Na verdade, tudo é muito simples: tente apertar os punhos o máximo possível, você deve sentir tensão por todo o corpo até o meio das costas, pois os músculos acima das omoplatas e os músculos ao redor da coluna central estão cheios de energia (o controle das costas é crucial valor): são responsáveis ​​pela posição estável do corpo e pela geração de energia durante o exercício.

Então, como você pode enganar o cérebro e descobrir a aderência certa?

1. No início da prática do aperto, geralmente peço às minhas alas que agarre a barra, a vara ou a barra mais forte do que elas acham que precisam.

É muito importante realizar esse exercício desde o início, para que os atletas entendam a essência do trabalho no treinamento da aderência, o que acabará por permitir a transição para exercícios mais dinâmicos que exigem grande velocidade e equilíbrio do corpo.

Atleta fazendo barras
Atleta fazendo barras

2. Altere a carga alterando a espessura da garra.

Enrole uma toalha em volta do pescoço da barra para obter o efeito desejado, embora você possa comprar barras especiais com um pescoço grosso, se desejar. 

Trabalhando na aderência, podemos acelerar a adaptação a um novo peso sem impor uma carga excessiva ao corpo, isso é especialmente importante durante a recuperação, pois dessa forma reduzimos o risco de lesões, mantendo a forma desejada.

3. Ao executar exercícios nos quais apenas um lado do corpo ou um braço esteja envolvido (por exemplo, gire o kettlebell), aperte firmemente o punho da mão livre.

Isso é muito importante. Adicionando estabilidade ao sistema, a compressão do punho permite fechar o circuito do sistema nervoso, consertar as omoplatas e a parte do meio da coluna vertebral e também direcionar mais energia para o braço que trabalha.

4. Trabalhe mais ativamente com pesos.

A distribuição desigual de peso do kettlebell e a forma balística de movimento ao se exercitar com kettlebells engatam muito efetivamente a aderência e ajudam a carregar seriamente o sistema nervoso, contribuindo para a adaptação. 

O trabalho com pesos e halteres envolve o mecanismo de retorno da empunhadura, que é muito importante para a eficácia do treinamento, pois ajuda a desenvolver força, estabilizar a posição do braço e do corpo com a máxima eficiência.

Atletas experientes podem gerar, se necessário, uma enorme quantidade de energia, mantendo o controle sobre seus movimentos, exercitar-se é uma boa maneira de usar o potencial do sistema nervoso e aumentar a adaptação às cargas.

 Quanto mais fortes pudermos influenciar e mudar nossa percepção sensorial, mais fortes conseguiremos melhorar a qualidade dos movimentos durante o exercício.

Fontes:
Mens Health
Body Building
Muscle and Performance
Mens Journal
Coach Mag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *